Rudolf Laban

Rudolf Laban nasceu em 1879 em Bratislava Hungria, e morreu em 1958. Desenvolveu uma forma de Dança Expressionista em que o objectivo principal residia na expressão das emoções (Sousa 2005, cit. por Oliveira, 2009).

Toda a sua vida foi dedicada à dança, tanto como dançarino como coreógrafo e também como teórico da dança. No início do século 20, ele era considerado o grande mestre da dança e uma grande força impulsionadora em tudo o que dizia respeito à dança e ao movimento criativo. Conseguiu quebrar as duras doutrinas dos movimentos estereotipados atribuídos à dança e à ginástica e criou, em vez disso, um modo de ver muito mais amplo no que diz respeito aos movimentos do corpo e trabalhou com a forma natural das pessoas se movimentarem. Foi grande impulsionador do chamado movimento criativo. Fundou muitas escolas em toda a Europa, destacando-se Suiça, Alemanha e Inglaterra e dirigiu os estudos iniciais na Escola de Belas Artes de Paris, onde estudou música, anatomia e fisiologia (Oliveira, 2009). Em 1930 foi coreógrafo na Ópera de Berlim, e, durante este tempo, lidou com muitos operários da indústria onde tomou consciência dos seus movimentos. A sua maior escola foi aberta no Reino Unido, local para onde fugiu aos nazis em 1938. Aqui desenvolveu uma forma de Dança expressiva, tendo por principal objectivo a expressão das emoções, e teve um contributo importantíssimo para a Dançoterapia, criando uma metodologia própria: o seu “sistema de análise”, categorização e notação de movimento”. (Santos 2006, cit. por Oliveira, 2009). Este sistema permitiu o acesso a uma linguagem descritiva dos movimentos dos pacientes, referindo que partes do corpo o indivíduo move, quando, onde e como (Laban, 1960; Payne, 1990; Levy, 1992, cit. por Oliveira, 2009).

Segundo Laban (1980, cit. por Oliveira, 2009), o movimento perspectivava-se holisticamente como um processo onde os segmentos do corpo, das formas, do espaço e das relações se combinam mas não formam o todo, sendo o todo mais do que as partes. Baseou-se no paradigma de que o movimento humano é sempre constituído dos mesmos elementos, quer seja na arte, no trabalho e no quotidiano diário.

Todos os trabalhos que desenvolveu foram sobre os elementos que constituem o movimento e a sua utilização, dando ênfase aos aspectos psíquicos e fisiológicos que levam o ser humano ao movimento. A metodologia e a profundidade do seu estudo ajuda-nos a perceber o ser humano através do movimento nos mais diversos aspectos e pode ser aplicada nos diferentes sectores da actividade humana, artes, educação, trabalho, psicologia, sociologia, etc.

Foi através do seu sistema de Análise do Movimento que muitos dos seus seguidores começaram a introduzir a Dança em contextos terapêuticos e Dança Educativa.

Em 1954 fundou o movimento Arte e Movimento de Laban. Este, hoje, é conhecido como Centro Laban para Movimento e Dança. Para Laban, a forma como nos movimentamos reflecte a nossa personalidade. No Ser Humano existe uma relação muito próxima entre corpo e a “mente”. Na Europa, a Dançoterapia emerge a partir de discípulos de Laban.

 

Os Cinco Elementos da Análise de Movimento de Laban

Laban desenvolveu um sistema de análise e notação de movimentos baseado em quatro factores: espaço, peso, tempo e fluxo e que se tornou no modelo teórico utilizado por inúmeros dançoterapeutas. (Harding, 2003, cit. por Oliveira, 2009). Ele providenciou um dos primeiros modelos de análise do movimento, incluindo uma linguagem profissional que os dançoterapeutas podem utilizar na descrição do trabalho com os seus pacientes. Em 1965, um dos seus seguidores, Warren Lamb adicionou um outro factor: dar forma, que descreve a forma como o corpo se move no espaço. Para Laban, estes elementos são fundamentais para que se possa ter uma imagem visual do movimento.

Segundo Susan Tortora (2006, cit. por Oliveira, 2009), Laban estabeleceu cinco elementos fundamentais para que se pudesse fazer uma análise e uma descrição concreta da performance dos movimentos realizados. Estes são fundamentais para que se possa ter uma imagem visual do movimento: Corpo, Esforço, Forma e Espaço e Ritmo.

O corpo descreve como e que aspectos do corpo (como por exemplo que partes do corpo são usadas e trabalham em conjunto ou separadamente) são usadas para executar as acções, as posturas, os gestos, ou a sequência de movimentos.

O esforço descreve a intenção qualitativa que cria o tom do sentimento ou da atitude interna de um movimento em quatro factores do movimento: espaço, peso, tempo e fluxo (Tortora 2006, cit. por Oliveira, 2009). O esforço nunca está completamente formado. Nas idades mais baixas, devido a toda a formação muscular e à pouca força muscular, as intenções qualitativas das acções (esforço) não estão completamente aperfeiçoadas. Kestenberg, (1975, cit. por Oliveira, 2009), estabeleceu o sistema de análise do movimento de Kestenberg e criou uma categoria denominada de pré – esforço para catalogar esta fase do desenvolvimento.

Esforço tem quatro subcategorias, sendo que cada uma tem duas polaridades opostas.

  • Espaço: Directo / Indirecto
  • Peso: Forte / Leve
  • Horário: Súbito / Deferido
  • Fluxo: Limite (contido) / Livre

 

A Forma descreve a maneira como o movimento é executado no espaço.

 Acções moldadas são os movimentos que ocorrem para fora do corpo e as suas interacções com o espaço exterior. Estes têm os limites do corpo e funcionam sobre objectos no espaço. Fluxos de acções são aqueles movimentos que ocorrem internamente, dentro das fronteiras do corpo, como por exemplo os movimentos respiratórios. Movimentos Direccionados são aqueles que partem do centro do indivíduo e executam linhas claras no espaço.

O Espaço descreve como o corpo de um indivíduo se desloca para viajar através da área envolvente.

Estilo, semelhante ao seu homólogo musical, estilo musical, descreve como uma pessoa executa acções em conjunto, ao longo de um período de tempo, criando um fluxo, pulso, ritmo e a acções como começar, continuar, fazer pausas e parar.

Ainda segundo os trabalhos desenvolvidos por Laban, podemos observar que o ser humano se movimenta para satisfazer alguma necessidade, retirar prazer e satisfação de algum desejo ou algo que tenha representatividade para ele próprio.

A perspectiva da Análise de Movimento de Laban determina que se esteja atento a determinadas perguntas. As respostas vão conduzir-nos ao próprio movimento:

- Que parte do corpo se move (o que se move)?

- Em que direcção é que se move (como se move)?

- Onde se move?

- Com quem ou com que se move?

23 responses to “Rudolf Laban

  1. Naao sou muito fã dele mais tinha que ler o texto pra fazer um trabalho e me ajudoou muito 💖
    See for sobre a biografia de rudolf laban pdp leia esse texto q vaai te ajudaar uffa maais e xato paah porra leer man

  2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  3. :-) ;-) :-( =-O :-* :O B-) :-$ :-! :-[ O:-) :-\ :'( :-D

  4. mt massa vlww

  5. thaissa mariane

    O rodolf erra foda!!!!

  6. legal

  7. Interessante!!……………………………………………………….. Sqñ hehe !! ;)

  8. Hum :3

  9. Oeeeeeeeeeeeeee ;)

  10. Eu precisava muito ler isso. Obrigada.

  11. O cara era Fera rs

  12. Fernanda de Queiroz

    muito obrigada me ajudou muito ;D .

  13. Vinicius Claro

    O mais importante é a divulgação do valor da dança e que se constitui numa linguagem especial, independente da música, capaz de transmitir emoções, processar-se como forma de arte e sobretudo evolulir e contar sua própria história. – Prof Vinicius Claro – Tecnólogo e Língua Portuguesa.

  14. tem aluno ai que precisa voltar a estudar.. kkkkkkkkkkk

  15. esse site é muito bom consigui encontrar tudo que preciso para meu trabalho de arte…….brigadooooo…….valeuuuuuuuuuuuu!

  16. Isto min ajudou muito na escola de dasa ou seja aconselho a todos a tentarem pelomenos 1 ou 2 veses tenho a certesa dk vau gostar!!!

  17. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk esse e zuado kkkkkkkkkkkkkkkkk joguem ddtank

  18. legal me ajudou muito no trabalho de ed fisica!!!só precisam escrever certo!!

  19. Daniele Barros

    muito bom ! pois o meu projeto é relacionado a dança de Laban.Um dos mais renomado no conhecimento da dança educativa .Parabêns beijos e fiquem com nosso bom Jesus.

  20. Pingback: Expressão Corporal 28/03/11 | Webfólio

  21. Meu marido teve que realizar um trabalh sobre Laban, amo dança porém nunca tive interesse de saber de nomes, a não ser de alguns balés ou clássicos como o balé dos cisnes, balé de bouc…

    Fiquei imprecionada e vcs divulgam otrabalho dele de forma que entendemos sua essencia.

    obrigada

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s